Alumínio

Encontrado principalmente em antitranspirantes, o alumínio tem o potencial de desequilibrar os hormônios, interferindo nos níveis de estrogênio (hormônio feminino), pois interagem com eles facilitando a formação de tumores, visto que o excesso de estrogênio no nosso corpo desempenha um papel na promoção do crescimento das células cancerígenas – principalmente as relacionadas ao câncer de mama.

O alumínio atua como antitranspirante, isto é, obstrui os poros da pele e impede a eliminação das toxinas pelo suor. Dessa forma, as toxinas vão se acumulando nas glândulas localizadas abaixo das axilas. Além do mais, o alumínio é considerado uma substância neurotóxica, ou seja, é tóxica para o sistema nervoso. Estudos correlacionam as doenças degenerativas, como Parkinson e Alzheimer, ao uso de alumínio.

Alternativa natural: Opte por desodorantes em vez de antitranspirantes, pois a função do desodorante é apenas controlar o pH, evitando a proliferação de bactérias e consequente o mau odor.  Desodorantes naturais não evitam a transpiração, que é um modo natural pelo qual o nosso corpo elimina as toxinas. Alternativas naturais aos antitranspirantes são: leite de magnésia, bicarbonato de sódio ou desodorantes com base em manteigas e óleos vegetais com óleos essenciais de melaleuca (tea tree) em sua composição.

Pode ser encontrado nos rótulos pelos nomes de: aluminium (e qualquer uma de suas variações); cloreto de alumínio; tricloreto de alumínio.

COMPARTILHAR

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *