Entenda a diferença – cosméticos convencionais, naturais, orgânicos e veganos.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Entenda a diferença – cosméticos convencionais, naturais, orgânicos e veganos.

No Brasil, não há legislação que regulamente cosméticos naturais e orgânicos, o que faz com que algumas marcas se aproveitem dessa lacuna e digam que seus produtos são naturais, embora possam conter ingredientes nocivos à saúde.

Existem no Brasil dois órgãos que certificam se o cosmético é natural ou orgânico. As duas certificadoras são: o Instituto Bidinâmico (IBD) e a Ecocert.

Essas duas empresas atribuem o selo de segurança aos produtos. Por isso, para garantir que os produtos industrializados que você consome se enquadre como natural ou orgânico e segue as normas de certificações, ele precisa ter um selo de segurança em seu rótulo. As empresas certificadoras além de atribuir a certificação, ainda determinam uma vasta lista de ingredientes proibidos para cosméticos considerados naturais e orgânicos, como mostra o quadro abaixo:

Antes de diferenciar o que são cosméticos naturais, orgânicos e veganos, é bom saber o que são os cosméticos convencionais, ou seja, aqueles cosméticos industrializados que são encontrados facilmente em supermercados, farmácias e lojas de cosméticos.

→ Os cosméticos convencionais não são passíveis de certificação ambiental, porém necessitam de regulamentação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Apesar de serem regulamentados, não são livres de ingredientes sintéticos e tóxicos para o nosso corpo e para o meio ambiente. A maioria desses cosméticos são testados em animais e, visando prioritariamente o lucro, as fabricantes destes cosméticos, para reduzirem o custo final do produto, utilizam uma infinidade de ingredientes que são nocivos para a nossa saúde e que são considerados toxina ambiental.

Cosméticos veganos são aqueles cosméticos que não utilizam ingredientes de origem animal em sua composição, como por exemplo: cera de abelha, mel, lanolina.  São também cruelty-free, ou seja, não são testados em animais.

  • É importante salientar que, um cosmético vegano não necessariamente é natural ou orgânico. Ele somente garante que não possui ingredientes de origem animal e não é testado em animais.

Cosméticos naturais são aqueles cosméticos que não possuem aditivos químicos e sintéticos, ou seja, não possui nada desenvolvido em laboratório de forma artificial. Como por exemplo: petrolatos, parabenos, propilenoglicol, lauril sulfato de sódio, corante, ftalatos, fragrâncias sintéticas, etc. saiba mais a respeito desses ingredientes aqui.

Os cosméticos naturais devem utilizar matérias-primas naturais na produção e precisam observar as restrições das certificadoras quanto a determinados materiais para ser considerados cosméticos naturais.

A Ecocert define que os cosméticos naturais podem ter, no mínimo 95%, do conteúdo total de matérias primas naturais. Os outros 5% podem ser constituídos por substâncias sintéticas listadas como permitidas.

  • Os cosméticos naturais podem ser de origem animal – como, por exemplo, a cera de abelha; de origem vegetal – como os óleos e manteigas vegetais; e também, de origem mineral – como as argilas.

→ Por sua vez, os cosméticos orgânicos são aqueles nos quais a matéria-prima é bem cultivada e livre de agrotóxicos. São sustentáveis, ecologicamente corretos e desenvolvido com ingredientes naturais.

Segundo as certificadoras, os cosméticos orgânicos devem possuir, no mínimo, 95% de ingredientes orgânicos, que são produtos naturais cultivados sem agrotóxicos, sem adubos químicos e sem causar interferências no ecossistema, ou seja, há o controle desde os fornecedores de matéria prima até a fase final de produção dos cosméticos, assim como todo o processo de produção deve ser sustentável. Além disso, os fabricantes com essa certificação assumem o compromisso de não fazer testes em animais e tampouco usar espécies de frutas ou flores em extinção, além de utilizarem produtos orgânicos (mesmo aqueles de origem animal), seus produtos como um todo precisam ser biodegradáveis e promover o mínimo impacto possível no ambiente, tanto na produção como no uso e descarte.

Observações finais:

  • nem todo cosmético natural é necessariamente orgânico.
  • todo cosmético orgânico é natural.
  • cosmético vegano não necessariamente é natural.
  • diferente dos orgânicos, a maioria dos cosméticos naturais não possuem certificação.
  • cosméticos produzidos artesanalmente não precisam possuir selo das certificadoras (somente se forem orgânicos).

 

 

Leia mais...

Explorando o Natural

A diferença de hidratação entre: Óleo X Creme

Explorando o Natural

Vitamina E – Antioxidante Cosmético

Explorando o Natural

Peeling natural de inverno: mamão e cenoura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *